Entidades que compõem o comitê de combate
à violência obstétrica do Amazonas.

A Associação Humaniza Coletivo Feminista, representante da sociedade civil, compromete-se diante do Comitê a:
1. Encaminhar para o MPF as denúncias e reclamações recebidas, bem como para os órgãos que fazem parte deste Termo, a fim de dar ciência da atual situação dos atendimentos das mulheres e suas famílias no estado do Amazonas;
2. Oferecer palestras gratuitas e distribuição de folderes para a divulgação do tema e ampliação da discussão, a fim de alcançar um maior número de pessoas na comunidade;
3. Participar das discussões promovidas pelas instituições que assinaram o Termo e instituições afins.
4. Intermediar o atendimento das mulheres e de suas famílias junto às instituições, maternidades e qualquer outra unidade de saúde, com o intuito de diminuir a violação dos direitos humanos.
5. Promover a mudança de políticas públicas com formulação de novas leis, diretrizes ou protocolos de atendimento para o Amazonas.
6. Acompanhar os procedimentos instaurados juntos aos órgãos fiscalizadores referentes às denúncias recebidas.
7. Criar um grupo ajuda mútua para as mulheres que foram violentadas.